Distribuição de infraestrutura de Telecomunicações

         (81) 99164 5340 | (81) 3228 0919

Lemos Telecom

Notícias

icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


Veja quais são os problemas com a internet mais comuns e como evitá-los


Enfrentar problemas com internet pode ser um pesadelo, principalmente no ambiente corporativo. Afinal de contas, hoje, estar conectada é uma necessidade básica para qualquer empresa.

O uso da internet é indispensável para a comunicação interna, integração entre setores, compartilhamento de dados e, também, para fazer contato com os clientes externos. Sendo assim, qualquer falha na conexão pode prejudicar o desempenho das equipes e até paralisar algumas frentes de trabalho.

Portanto, saber os motivos da instabilidade, buscar soluções e atuar preventivamente é fundamental! Para ajudar você com esse assunto, preparamos este material completo sobre os principais problemas com a internet. Confira!

Como é feita a conexão de rede?

Uma conexão de rede é caracterizada pelo conjunto de dois — ou mais — dispositivos interligados que são capazes de trocar informações e compartilhar recursos entre si. A internet é o sistema de comunicação que viabiliza essa conexão entre vários computadores, tablets, smartphones e outros dispositivos eletrônicos, formando uma espécie de teia.

Quais são as modalidades de conexão?

Existem, basicamente, duas linhas de trabalho: conexão cabeada e sem fio. Para escolher a melhor alternativa para sua empresa, é essencial fazer uma avaliação interna e identificar as necessidades do negócio. Mas antes de tomar uma decisão tão importante, você precisa entender muito bem como cada uma delas funciona. Veja!

Conexão cabeada

Como o próprio nome sugere, a conexão cabeada é feita por meio de cabos. Ou seja, os dados trafegam de maneira direta entre a rede e os dispositivos por uma estrutura de cabos — aqueles que geralmente são produzidos na cor azul.

Vale lembrar que por meio desse sistema também é possível fazer compartilhamento de informações entre computadores internos, mesmo sem a acesso à internet.

A conexão cabeada é a mais utilizada pelas empresas por causa da estabilidade. Isso porque ela apresenta mais rapidez na troca de dados e garante alta performance para execução de tarefas que exigem uma maior velocidade de internet.

No entanto, o que ocorre, normalmente, é que a conexão cabeada pode sofrer dependendo da estrutura física e da degradação dos cabos. Se as instalações apresentarem algum problema, ela precisa de switches para distribuir a internet em várias máquinas. Há a estabilidade ao seu favor, mas a necessidade de muitos acessórios para o funcionamento pode permitir o dano.

Por isso, é essencial trabalhar com uma estrutura de qualidade e que tenha capacidade acima da necessidade para eliminar os riscos. Nesse momento, economizar nos materiais não vale a pena!

Então, pesquise os insumos com muito cuidado e atente-se também à compatibilidade das marcas dos equipamentos com o provedor de internet utilizado.

No mais, vale ressaltar que é necessário evitar o conflito de IP entre as máquinas para ter menos problemas na rede.

Conexão sem fio

Popularmente conhecido como Wi-Fi, a conexão sem fios — ou wireless — distribui os dados por meio de radiações eletromagnéticas. Funciona assim: o roteador envia as informações em forma de ondas de rádio e os dispositivos conectados à rede captam os dados.

A principal vantagem da conexão sem fio, sem dúvida, é a mobilidade. Porém, a grande dificuldade é justamente a radiofrequência, pois vários fatores podem interferir na intensidade do sinal.

Paredes de concreto, vidro, aquários, espelhos, aparelhos eletrônicos e até a umidade do ar podem provocar instabilidade na rede wireless. Além disso, quanto mais distante do roteador, mais fraco fica o sinal.

Por isso, dependendo das dimensões do espaço físico da empresa, podem ser necessários vários pontos de acesso para garantir a conectividade. Porém, os dispositivos utilizados para conexão podem entrar em conflito se não estiverem conectados no melhor desempenho do sinal. Para evitar problemas, o recomendado é fazer uma rede que converse como um todo e verificar os pequenos erros.

Ainda existe a limitação de conexões máximas do roteador. Se o equipamento trabalha com até 30 acessos, por exemplo, não adianta colocar 40, pois ele deixará a desejar ou eliminará os outros pontos.

Já quando o assunto é velocidade, o desempenho também pode estar relacionado com a qualidade do roteador. Por exemplo: se você tiver uma internet de 200 mega, mas o roteador entrega apenas 100 mega, o trabalho será sempre com uma velocidade inferior do provedor.

Outra fraqueza da conexão sem fio está no quesito segurança. Como o sinal é distribuído livremente, qualquer dispositivo que estiver ao alcance poderá interceptar o sinal e invadir a rede.

Por isso, é essencial protegê-la com senha e configurar o roteador com métodos de criptografía mais robustos, como o WPA2. Dessa forma, você vai inibir a ação de hackers que podem acessar dados sigilosos da empresa.

Como escolher a melhor para a sua empresa?

Depende do perfil de cada negócio! Se os colaboradores utilizam máquinas fixas, vale a pena trabalhar com a conexão cabeada pela estabilidade. Por outro lado, se os funcionários precisam se locomover entre salas de reuniões ou ter uma mobilidade maior, a escolha pela conexão sem fio é imprescindível.

Na maioria dos casos, vale a pena trabalhar de forma híbrida. Assim, você mantém o cabeamento disponível nas mesas e também disponibiliza a conexão sem fio para a pessoa não ficar presa.

Se a conexão wireless não estiver boa, o colaborador tem a opção de conectar o cabo e continuar suas atividades. O importante é oferecer um ambiente de trabalho bem equipado para manter a produtividade da empresa.

Qual é a importância de uma conexão segura?

Da mesma forma que a internet abre um universo de oportunidades, também apresenta riscos. Se algum colaborador cair em um golpe na internet, por exemplo, a rede inteira pode estar em perigo. Por isso, é fundamental orientar toda a equipe a respeito da necessidade de navegar com segurança.

Uma conexão segura é caracterizada pela presença de alguma tecnologia de segurança que estabelece a criptografia entre o servidor web e o navegador de acesso. Dessa forma, todas as informações trocadas no ambiente permanecerão privadas.

Quando uma conexão não é segura, os sites podem “atacar” os usuários com malware, phishing ou softwares indesejados. E ainda existem casos em que endereços da web legítimos foram comprometidos por terceiros para roubar informações dos clientes.

Então, para garantir uma navegação tranquila, é necessário ficar de olho no certificado de segurança dos endereços acessados. Ao entrar em um e-commerce, por exemplo, a URL precisa começar com “https”, em vez de “http”. Isso indica que a conexão é criptografada e os dados enviados não podem ser acessados ou roubados. Vale ficar de olho também no cadeado trancado localizado na barra de endereço.

Além disso, é importante alertar sobre os perigos das mensagens maliciosas enviadas para endereços eletrônicos, redes sociais e até WhatsApp. Por exemplo: receber um e-mail para verificar a movimentação bancária de uma instituição financeira que você nem sequer tem conta é, claramente, uma ameaça. Ao clicar no link fornecido, o invasor pode se instalar no computador e acompanhar toda a movimentação do usuário.

A mesma lógica é aplicada para contemplação de sorteios que você nunca participou, cartões de crédito que você não solicitou, cupons de descontos duvidosos etc.

Geralmente, esses golpes visam roubar dados pessoais e bancários das vítimas, como número de cartão de crédito, código de segurança, senhas etc. Porém, no ambiente corporativo, também existe o risco de roubo de informações sigilosas da empresa.

Em síntese, veja as principais orientações para uma conexão segura:

  • não clique em links suspeitos;
  • evite fazer downloads de conteúdos externos;
  • mantenha o antivírus e os navegadores atualizados;
  • observe o certificado de segurança dos endereços acessados.

De resto, vale a pena fazer uma cartilha sobre conexão segura e distribuir para todos os colaboradores. Com uma comunicação eficiente, você garante que a equipe inteira fique informada sobre as ameaças que os golpes podem levar para o ambiente corporativo.

Aliás, o ideal é que o colaborador não utilize a rede profissional para fazer atividades particulares, como acessar o internet banking, realizar compras online, entre outras. Mas essa orientação depende das políticas internas de cada empresa.

Quais são os principais problemas com internet?

Hoje, todos os setores de uma empresa dependem de uma boa conexão para garantir a alta performance das equipes. Sendo assim, alguns problemas com a internet podem deixar os serviços mais lentos ou até paralisados.

Antes mesmo de buscar soluções para esse impasse, você precisa conhecer quais são esses problemas e identificar a origem deles. A seguir, você vai ver quais são os principais tipos de falhas de conexão e entender os motivos que levam ao mau funcionamento.

Conexão lenta

Lidar com uma internet lenta é um verdadeiro exercício de paciência, não é mesmo? Esse transtorno pode acontecer tanto na conexão cabeada, quanto na sem fio. As causas para esse problema com internet podem variar bastante, como:

  • roteador ultrapassado: um equipamento antigo pode não ser mais compatível com a tecnologia atual, por isso ele não consegue entregar o melhor desempenho de internet;
  • distância do roteador: quanto mais longe você estiver do equipamento, menor será a qualidade da conexão;
  • interferências no sinal wireless: várias redes Wi-Fi no mesmo perímetro podem interferir no sinal umas das outras e provocar ruídos. Isso acontece, principalmente, quando o roteador é configurado em uma frequência padrão;
  • excesso de usuários conectados: se muitas pessoas estiverem ativas ao mesmo tempo, a internet é distribuída entre vários dispositivos, e isso pode causar lentidão;
  • cabos e conectores danificados;
  • erros de configurações do computador, roteador ou modem;
  • entre outros.

Ausência de conexão com internet

Pior do que uma conexão lenta é não ter conexão alguma. Os motivos para a ausência de internet vão desde um aparelho fora do plugue de energia, passando por defeitos no modem ou roteador, até uma interrupção maciça do serviço por falhas do provedor.

Conexão instável

Nesse caso, o usuário até consegue se conectar à rede, no entanto, o acesso é seguido por interrupções frequentes. Ou seja, a qualidade da conexão oscila entre momentos de alto desempenho e situações de baixa velocidade ou quedas no serviço. No geral, os mesmos fatores que causam conexão lenta também podem provocar instabilidade na internet.

Vale lembrar que o acesso a alguns sites específicos pode dar a falsa sensação de instabilidade. Isso porque endereços eletrônicos que enfrentam um aumento não planejado no volume de acessos podem demorar para carregar. No entanto, nesses casos, o problema está no site específico, não na sua internet.

Em época de Declaração de Imposto de Renda, por exemplo, fica quase impossível trafegar pelo site da Receita Federal, não é mesmo? Por isso, é importante que o profissional responsável pelo diagnóstico fique atento a esse fator para evitar alarmes falsos.

Erros no data center

O data center é um ambiente projetado para abrigar servidores, sistemas de ativos de redes — como roteadores — e todos os dispositivos para processamento e armazenamento de dados.

Qualquer falha nessa estrutura pode prejudicar a conexão com a internet. Veja os principais erros encontrados no data center:

  • falha humana: configurações mal feitas, modificação acidental de dados, entre outras;
  • falha de componentes: dispositivos de qualidade duvidosa podem apresentar mau funcionamento. Além disso, problemas com o ar-condicionado e quedas de energia
  • elétrica também desencadeiam falhas nos componentes;
  • falhas nos softwares: erros de configuração e programação, falta de atualizações ou incompatibilidade de aplicações e sistemas.

Viu só? Esses são os principais problemas com a internet e, muitas vezes, as soluções são mais simples do que você imagina. Porém, também existem algumas questões externas à rede que precisam de atenção especial. Veja!

Quais são os problemas externos à rede?

O problema sempre está ligado com o provedor escolhido: se tem o IP dinâmico para trabalho, qual é a garantia da empresa e o que precisa de necessidade de upload e download. Tudo é medição!

Uma empresa que trabalha com muitos e-mails, por exemplo, precisa de uma conexão mega rápida, mesmo que não tenham muitos usuários.

Já uma corporação que precisa trabalhar com chamadas de vídeo precisa ver onde fica o data center dos provedores e o tempo de resposta. Isso porque a qualidade do serviço contrato vai interferir diretamente no nível dos serviços ofertados.

Por isso, é sempre importante fazer estudos e dedicar atenção especial às novidades do mercado. Hoje, sabe-se que a melhor garantia de entrega, qualidade e estabilidade é a fibra ótica.

Então verifique se a solução entra no seu orçamento e se existe disponibilidade da tecnologia na sua região. Investir nisso é um grande diferencial e pode representar uma melhoria significativa para o seu negócio!

Quais são as soluções?

Isso depende da natureza de cada problema. Existem casos tão simples que a ausência de internet acontece apenas por causa de um roteador ou modem desconectado da energia elétrica. Por isso, o passo mais básico é verificar se todos os cabos estão ligados corretamente. A seguir, você vai ver outras dicas para resolver problemas com a internet.

Faça um teste de Ping

Essa é uma forma de verificar se o computador está, de fato, conectado com a internet. Para isso, basta abrir o prompt de comando e digitar “ping”, juntamente com um endereço da web que você quiser. Por exemplo: “ping www.melhoratendimento.com.br”.

Em instantes aparecerão os resultados para cada pacote recebido. No entanto, se não houver resposta alguma, significa que existe algum problema de conexão. Com base nessa amostra, você pode constatar a ausência de internet e buscar soluções.

Reinicie os equipamentos

Pode parecer bobagem, mas boa parte dos problemas de conexão podem ser resolvidos ao reiniciar o computador, modem ou roteador.

Se apenas um dispositivo apresentar falhas de conexão, mas os demais funcionarem normalmente, o ideal é reiniciar apenas o computador com dificuldades de acessar a internet.

No entanto, se a instabilidade é geral, você pode desligar o modem e o roteador da tomada, esperar um minuto e ligar novamente.

Cheque o status do roteador ou modem

Sabe aquelas luzes que ficam piscando nos equipamentos? Elas representam os status dos aparelhos. Se alguma luz vermelha estiver acesa, significa que existe alguma falha. Portanto, verifique se o cabo da internet está conectado corretamente e reinicie o equipamento. Caso o problema persista, o inconveniente pode estar ligado à rede externa, por isso, entre em contato com o provedor.

Por outro lado, se todas as luzes estiverem apagadas, o aparelho pode estar desligado da tomada ou pifou de vez. No segundo caso, a solução é adquirir um equipamento novo.

Verifique a qualidade dos cabos

Cabos enrolados, amassados ou dobrados podem danificar os filamentos internos e, consequentemente, prejudicar a qualidade da conexão. Portanto, confira as condições de todos os componentes e substitua os cabos que apresentarem mau funcionamento por materiais de qualidade.

Troque o canal da rede Wi-Fi

Você sabia que o sinal wireless do seu vizinho pode interferir na qualidade da sua conexão? Quando várias redes funcionam na mesma frequência, pode acontecer uma espécie de congestionamento no canal. Por isso, não utilize a frequência padrão de seu roteador!

Entre no menu de configurações do seu equipamento, selecione a opção WLan ou Wireless e altere para um canal menos usado e com melhor desempenho.

Proteja sua conexão com senha

Se você utiliza uma conexão wireless sem proteção, cuidado! Além de ser um grande risco à segurança da rede, a ausência de senhas pode causar sobrecarga devido ao grande número de dispositivos conectados.

Por isso, é essencial criar senhas fortes e evitar combinações óbvias, como o nome da empresa, endereço ou telefone. Além disso, existe uma lista das piores senhas que são usadas por usuários do mundo inteiro como “123456”, “password”, “admin”, entre outras. Fuja delas também!

Verifique a localização do roteador Wi-fi

A localização do roteador faz toda a diferença para o sinal chegar limpo para todos os dispositivos. Por isso, posicione o equipamento em uma área central, no alto e longe de telefones sem fio, micro-ondas, caixas de som Bluetooth e outros aparelhos eletrônicos.

Além disso, o ideal é que o aparelho não fique próximo a janelas para evitar a exposição ao sol e, consequentemente, o superaquecimento do roteador.

Atualize o firmware

O firmware é um conjunto de instruções operacionais que permitem o correto funcionamento do roteador. O processo de atualização pode corrigir uma série de problemas, garantir a segurança da rede e ainda melhorar a performance da internet. Se todos os passos anteriores não resolverem o problema da rede, tente a atualização!

Invista em um bom antivírus

Vírus, malwares e spywares também podem provocar instabilidade na internet. Por isso, é importante manter o antivírus atualizado e fazer varreduras constantes para evitar que as máquinas fiquem lentas. Em casos mais extremos, pode ser necessário formatar o computador.

Resete as configurações

Ao zerar as configurações de todos os equipamentos que compõem sua rede, você vai restaurá-los às condições em que estavam quando você os adquiriu. No entanto, só recorra a esse recurso se souber configurar toda a rede novamente. Caso contrário, os problemas de conexão podem ficar piores do que estavam antes.

Todas essas dicas servem para resolver os problemas já instalados. No entanto, tão importante quanto agir relativamente, é trabalhar na melhoria contínua para evitar que novos problemas surjam. A seguir, você vai ver como atuar de forma preventiva.

Como evitar ter novos problemas com internet?

O primeiro passo é montar uma equipe de atendimento interno para lidar com soluções tecnológicas, como os problemas com a internet. Ainda no processo de formação do time, é essencial preparar todos os profissionais que serão responsáveis pelo suporte aos colaboradores da empresa.

Afinal, essa qualificação é fundamental para que todos os atendentes sejam capazes de resolver todas as demandas com agilidade e fazer manutenções na rede para que novos problemas não surjam.

Em seguida, é hora de orientar todos os colaboradores da empresa para que eles tenham autonomia para resolver pequenos problemas. Afinal de contas, não existe a necessidade de abrir um ticket de suporte por causa de uma tomada desconectada da energia, por exemplo. Dá até para construir um FAQ específico direcionado para responder perguntas frequentes sobre problemas com a internet.

Sendo assim, instrua os usuários sobre como reiniciar as máquinas, ligar e desligar o roteador, realizar testes de velocidade e outras soluções simples para resolver os impasses relacionados com a conectividade. Dessa maneira, os colaboradores só abrirão chamados quando surgir algum problema de resolução mais complexa.

No mais, vale a pena criar um checklist de segurança para evitar problemas com a internet. Veja alguns passos importantes:

  • mantenha programas de antivírus, antisyware e antimawares instalados e atualizados;
  • instrua os colaboradores sobre como fazer conexões seguras;
  • use um firewall pessoal bidirecional;
  • deixe os computadores em risco isolados dos demais;
  • utilize VPN para os dispositivos móveis em viagens, reuniões externas e outros ambientes fora da rede profissional;
  • atue na melhoria contínua da infraestrutura de TI.

Em síntese, os problemas com internet podem afetar a produtividade do negócio. Por isso, é essencial ter uma gestão de help desk eficiente para lidar com as falhas na conexão e corrigi-las. Contudo, o esforço não deve ficar todo a cargo do atendente interno. Afinal, a receita de sucesso para a diminuição de problemas está no trabalho conjunto entre o responsável pela infraestrutura e os colaboradores da empresa.

Fonte: Melhor Atendimento


Voltar
WhatsApp: 81991645340