Distribuição de infraestrutura de Telecomunicações

         (81) 99164-5340 | (81) 3228 0919

Lemos Telecom

Notícias

icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


Memorando interno aponta que Facebook pretende "normalizar" vazamentos de dados


Memorando interno aponta que Facebook pretende

Um memorando interno do Facebook mostra como sua equipe de relações-públicas pretende "aliviar" a barra da empresa quanto ao vazamento de dados que teria atingido 533 milhões de usuários da plataforma e divulgado no começo de abril. Segundo o site belga de tecnologia Datanews, a estratégia da companhia seria "normalizar o fato de que tais vazamentos acontecem regularmente".

Um parágrafo do memorando, capturado pela Datanews delineou a estratégia de longo prazo do Facebook para lidar com dados de usuários que estão sendo copiados e expostos online. Segundo o departamento de RP da companhia:

"ESTRATÉGIA DE LONGO PRAZO: presumindo que o volume [de cobertura] da imprensa continue diminuindo, não estamos planejando declarações adicionais sobre esse problema [vazamento de dados]. No longo prazo, porém, esperamos mais incidentes [de vazamentos] e achamos que é importante enquadrar isso como um problema amplo do setor e normalizar o fato de que essa atividade acontece regularmente.

Para isso, a equipe está propondo um post de acompanhamento nas próximas semanas que fale mais amplamente sobre nosso trabalho anti-scraping [raspagem de dados] e forneça mais transparência em torno do trabalho que estamos fazendo nesta área. Embora isso possa refletir um volume significativo de atividade de scraping, esperamos que ajude a normalizar o fato de que essa atividade está em andamento, evitando críticas de que não estamos sendo transparentes sobre incidentes específicos."

O site Business Insider entrou em contato com um porta-voz do Facebook que confirmou que o memorando era autêntico. Segundo ele:

"Estamos empenhados em continuar a educar os usuários sobre a coleta de dados. Entendemos as preocupações das pessoas, e é por isso que continuamos a fortalecer nossos sistemas para dificultar o uso do Facebook sem nossa permissão e perseguir as pessoas por trás disso. É por isso que dedicamos recursos substanciais para combatê-lo e continuaremos a desenvolver nossas capacidades para ajudar a ficar à frente desse desafio."

Ainda de acordo com o Datanews, o memorando interno que trazia o trecho acima foi destinado à equipe de RP do Facebook na Europa, Oriente Médio e África (EMEA) e orientava o posicionamento destas em relação ao vazamento das informações.

O restante da correspondência inclui referências a um plano de comunicação mais amplo sobre o incidente, com declarações que os porta-vozes locais estão autorizados a dar. Ainda no e-mail, há também a comunicação sobre a portabilidade de dados do usuário, que foi adiada para 22 de abril.

Confirmação do data scraping e alerta

Alguns dias depois da divulgação do vazamento, o Facebook veio a público e, inicialmente, minimizou o episódio, dizendo que o mesmo já havia sido relatado anteriormente e reforçando que ele era o resultado de uma raspagem de dados (data scraping) e não da ação de um hacker.

No blog oficial da rede social, Mike Clark, diretor de gerenciamento de produtos do Facebook, explicou que o Scraping é uma tática comum, que geralmente depende de softwares automatizados para obter informações públicas da Internet que podem acabar sendo distribuídas em fóruns online". Além disso, a empresa também afirmou que não notificará os usuários cujos detalhes foram revelados.

Fonte: Canaltech


Voltar
WhatsApp: 81991645340