Distribuição de infraestrutura de Telecomunicações

         (81) 99164-5340 | (81) 3228 0919

Lemos Telecom

Notícias

icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


10 Dicas Para Comprar Online Com Segurança!


10 Dicas Para Comprar Online Com Segurança!

A ação promocional Black Friday tem conquistado empresários e consumidores brasileiros ao longo do tempo e hoje faz parte da estratégia de marketing de uma infinidade de empresas, mas no comércio eletrônico essa data merece alguns cuidados.

Por isso, separamos algumas dicas de compra segura na internet e para não cair em golpes.

1- Cuidados para identificar a segurança da página da promoção

A nova legislação, em vigor desde 2013, dispõe que a loja on-line informe em local visível o número de CNPJ, endereço físico e número de telefone. “Se um site de comércio eletrônico que opere no Brasil não estiver seguindo a lei, recomendo não prosseguir a compra. Lembre-se também de pesquisar sobre a reputação da loja”, aconselha Rafael.

De acordo com ele, é preciso verificar se o endereço em que se deseja comprar é seguro. Os sites mais seguros têm o selo de ‘Internet Segura’ ou ‘Site Seguro’. “Geralmente eles têm o ícone do cadeado na barra de endereço/status. Portanto, pesquise sempre a reputação da loja e ouça a opinião de outros usuários sobre a experiência de compra”, recomenda o especialista.

2- Atenção ao roubo de dados e envio de vírus pelos sites de comércio eletrônico

As precauções são necessárias porque hackers, muitas vezes, roubam dados ou enviam vírus por meio dessas lojas virtuais. A primeira sugestão é não fazer compra por WiFi público, pois o estabelecimento pode não ter os recursos adequados de segurança. É conveniente também se certificar que seu computador ou dispositivo móvel faça atualizações recomendadas pelo fabricante, pois isso diminui o risco de ataques e vírus. “Certifique-se que seu computador possui um bom antivírus, hackers podem aproveitar antivírus desatualizados para dar golpes, para ajudar a diminuir o risco e outra dica importante é não deixar os dados do cartão de crédito salvos nos sites de compras, pois se estes forem invadidos, seus dados ficarão vulneráveis. Muitas vezes somos direcionados e não percebemos”.

3- Faça buscas seguras

Hackers usam técnicas para incluir links falsos em sites de busca, assim como algumas vezes até compram espaço nesses mecanismos para atrair usuários desatentos. Ao fazer buscas como "Promoções de Black Friday", por exemplo, tenha preferência por sites de lojas conhecidas - ou tenha certeza que a loja com a suposta promoção exista mesmo.

4- Baixe aplicativos de sites confiáveis

Alguns aplicativos para smartphones oferecem ajuda para os usuários fazerem suas compras, mas nem sempre eles realmente são o que parecem. Baixe-os apenas de sites que você confia. Vai comprar pelo celular? Use antivírus! As compras móveis estão crescendo e, com elas, os riscos de fazer negócios pelo celular. Portanto, é uma boa ter um antivírus instalado em seu smartphone para evitar cair em golpes (especialmente se você tiver um aparelho com Android). Até mesmo na Google Play alguns aplicativos vêm acompanhados de malwares.

Suspeite de promoções que chegam pelo WhatsApp: “Ser um dos aplicativos de mensagens mais famosos do mundo traz o peso de também ser um alvo fácil dos criminosos. Isso significa que frequentemente links falsos de grandes lojas são divulgados em mensagens para roubar dados pessoais e senhas de cartões de crédito. Por isso, antes de clicar nos links que receber, verifique se a promoção existe na loja ou se a página existe em uma busca no próprio Google”.

5- Desconfie de ofertas vantajosas demais

Todo benefício tem um custo e, portanto, desconfie de ofertas muito generosas. Por exemplo, se o produto que você procura tem preço médio de R$ 5 mil, não há como, o mesmo artigo, com a mesma qualidade, ser vendido por R$ 1 mil. “Você pode comprar algo que não irá receber ou comprar um produto sem procedência. A ideia da Black Friday é realizar uma promoção, mas sem prejuízo para ninguém”.

6- Forma de agilizar o acesso aos sites mais concorridos

Para diminuir a lentidão de acesso nos sites mais concorridos, você precisa de uma boa internet, procure navegar por uma conexão por cabo ou fique mais próximo ao ponto de acesso wireless. “Se possível tenha um firewall para evitar risco de invasões. Caso não tenha essa solução por meio do seu fornecedor de rede, busque empresas que possam ajudar nessa consultoria e implementação. Por outro lado, caso tenha essa infraestrutura, desconfie de sites muito lentos, porque pode significar que a empresa não tenha a infraestrutura que deveria ter”, adverte o especialista.

7- Faça seu cadastro com antecedência nos ‘sites oficiais’ da Black Friday

Se você se cadastrar com antecedência em sites que vão participar da Black Friday, poderá receber ofertas com antecedência e começar logo a acompanhar as promoções que virão. Quem faz o cadastro em empresas que geralmente costuma comprar, recebe informações durante o ano todo e assim poderá analisar se o produto está realmente com preço menor na Black Friday.

8- Compare preços com antecedência

Para fazer boas compras na web, convém visitar diferentes sites de comércio eletrônico para comparar preços e saber se o desconto é real. Se você comparar os números com antecedência, saberá exatamente a média do valor do produto desejado, evitando cair em possíveis falsas promoções. “Pesquise sempre antes se você tem interesse em comprar algum produto nessa época. Veja, por exemplo, que preço este produto tem numa semana ou num mês antes, para que possa ter certeza que ele realmente tem um valor especial nesta data”.

9- Dicas finais para não ser enganado

Fique atento a tudo que possa ser muito vantajoso. “Desconfie do barato, pense duas vezes, afinal, porque apenas você conseguiria esta mega vantagem? Pode ter algo errado nisso? O produto tem procedência? O produto e empresa são confiáveis? A compra tem nota fiscal? Precisamos mudar nosso modo de ver as coisas e daqueles que querem tirar proveito em tudo e de todos. Mudando hoje essa mentalidade, novas gerações poderão colher um futuro e um Brasil melhor. Claro que nossa legislação tributária precisa ser mudada, mas tudo a seu tempo”.

10- Lojas para fugir durante a Back Friday

Entidades de proteção do direito do consumidor divulgam durante todo o ano listas de sites reconhecidamente fraudulentos e que devem ser evitados na Black Friday. Antes de clicar em uma oferta de um site desconhecido, é importante acessar os bancos de reputação do Procon-SP (sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php), por exemplo, que conta com 491 sites na lista. Segundo a instituição, o monitoramento é feito de forma constante para checar se lojas físicas e virtuais cumprem o Código de Defesa do Consumidor. Os sites que tiverem reclamações registradas no Procon e que não responderem ou não forem encontrados entram na relação.

O Buscapé (buscape.com.br/lojas-nao-recomendadas) também divulgou listagens semelhantes. Ao acessar cada um deles, tecle Ctrl+F no teclado para abrir a caixa de pesquisa e digite o nome da loja para ver se ela integra a lista negra.

Às compras!

O Site Ebit analisa os pontos positivos e negativos de cada e-commerce desde 2001. A reputação das lojas virtuais é medida de acordo com a certificação Ebit (Diamante ou medalhas Ouro , Prata, Bronze ou Em avaliação). Ao acessar qualquer site de e-commerce, procure pela nossa medalha e saiba como a loja está atendendo seus consumidores. (https://www.ebit.com.br/)

Com esses cuidados tomados, é hora de ir às compras. Aproveite as promoções do dia para adiantar a lista de presentes de Natal! Mas não deixe de fazer uma pesquisa online antes de entregar o seu número do cartão de crédito: alguns descontos não são tão incríveis assim, apesar das lojas fazerem questão de te fazer acreditar o contrário. Pesquise, até mesmo na internet, se o preço está compatível com o de outras lojas, e se aquela oferta vale mesmo a pena. Não caia em "papo de vendedor"!

Fonte: Vertic Tecnologia


Voltar
WhatsApp: 81991645340